Raimundo Machado Azeredo

1988. Trabalhou como balconista, operário de limpeza pública, auxiliar de mecânico da Central do Brasil, na Empresa Gravatá e na Imprensa Oficial de Minas Gerais, entre 1927 e 1960, quando se aposentou. Tocava trombone na banda do 12o Regimento Militar. Artista autodidata, criou o Presépio do Pipiripau, obra única iniciada na casa de sua mãe em 1906, quando ainda era jovem, e que continuou a produzir até o final de sua vida. A partir de 1912 introduz o movimento no presépio usando as engrenagens de um gramofone e em 1925 ilumina o presépio com iluminação a gás. Aos poucos acrescenta cenas religiosas e profanas, incorporando objetos descartáveis, figuras de papiê machê e paisagens pintadas nas paredes do presépio. Em 1922 é tirada a primeira fotografia e realizada a primeira reportagem do presépio no jornal dominical A Tribuna, de autoria de José Romeu dos Santos. Em 1927 Carlos Drummond de Andrade transforma o presépio em motivo poético e em 1930 ele é homenageado pelo escritor Cyro dos Anjos. Em 1954, a Comissão Mineira de Folclore envia o Pipiripau para representar Minas Gerais no IV Centenário da Cidade de São Paulo, comemoração realizada no Parque de Ibirapuera, e dali ele segue para Barbacena e Juiz de Fora. Em 1971, Raimundo Machado é agraciado com a Medalha da Ordem dos Pioneiros por ter trabalhado na construção de Belo Horizonte. Em 1976 o Pipiripau é apresentado na Expo, no bairro da Gameleira, em Belo Horizonte, atraindo a atenção dos compradores. Em 1976, por meio de contrato de comodato, o Pipiripau e o seu idealizador vieram para o Museu de História Natural da UFMG, na gestão do reitor Eduardo Osório Cisalpino, e, em 1983, a obra é adquirida e instalada neste Museu, na gestão do reitor José Henrique dos Santos. O Presépio é tombado pela Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1984. A decoração de Natal de Belo Horizonte, em 1993, tem como tema o Presépio do Pipiripau, a obra mais expressiva de arte popular da cidade e , em 1997, Raimundo Machado integra a exposição, o livro, video e cd-rom do projeto Um Século de História das Artes Plásticas em Belo Horizonte.



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1