Márcio Sampaio

Nasceu em Itabira, MG, em 1941. Artista plástico, crítico de arte, curador, professor e escritor. Teve as primeiras noções de pintura com a professora Emília de Cause, em Itabira. Transferiu-se para Belo Horizonte em 1959, quando começou a publicar os primeiros poemas na imprensa. Criou o Grupo Ptyx, de literatura e arte, publicando dois cadernos que marcaram presença no movimento literário de Minas Gerais. Participou da Semana Nacional de Poesia de Vanguarda, na Reitoria da UFMG (1963), e da criação do Suplemento Literário do Minas Gerais (1966), tendo sido responsável pela crítica de arte desse periódico até 1972. Como crítico de arte atuou também no Diário de Minas (1965); Revista Minas Gerais (1969), e no Semanário Ars Média (1975). Participou do Movimento de Poesia Concreta e Poema Processo, durante os anos 60, e teve uma atuação importante na liderança da neovanguarda artística de Minas Gerais. Foi coordenador de Artes Plásticas do Palácio das Artes, Diretor da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, Itabira (1993-96) e atualmente é professor de desenho e processo criativo na arte, na EBA/UFMG. Foi premiado no XIX SMBA, BH (1966); Salão Santos Dumont, Palácio das Artes, BH (1972); I e III Salão Global de Inverno, BH, tendo recebido o Grande Prêmio de Viagem à Europa (1973-75) Participou dos seguintes salões: XV e XXII SMBA, MAP, BH (1962-68); IX BISP (1967); Salão Paranaense, Curitiba (1972); VI e VII Salão Global de Inverno, Palácio das Artes (1979-81); XII SNAPBH, MAP (1980); Salão Nacional de Arte do Ceará, Casa de Cultura Raimundo Cela, Fortaleza (1982); SNAP, Funarte/ MAM-RJ (1982). Teve participação nas seguintes mostras coletivas: Artistas Mineiros, AAPMG, BH (1964); Festival de Arte de Uberlândia, Uberlândia, MG (1965); Desenhos de Bar, Grande Hotel, BH (1965); Artistas Brasileiros, Salão Hotel Nacional, Brasília (1967); Três Aspectos do Desenho Brasileiro, itinerante, América Latina (1968); Poema Processo, itinerante: Belo Horizonte; Olinda, PE e Ouro Preto, MG (1968); Artistas Mineiros, Galeria Mirante das Artes, SP (1968); Dez Desenhistas Mineiros, ICBEU, RJ (1969); Trabalhos Conceituais/Arte Pública/Happenings, itinerante (1970); Exposição-happening Brasil: a Festa, a Construção, Arte Total, Cultura Francesa, BH (1970); Arte Mineira, Hotel Nacional de Brasília, (1971); Jovens Artistas Premiados no Salão de Inverno, Galeria de O Globo, BH (1973); Don Quixote, Galeria Guignard, BH (1973); Visão de Ouro Preto, Casa dos Contos, Ouro Preto (1974); Envelope, Galeria Grupo B, RJ (1974); Quatro Artistas Mineiros, Galeria Marte 21, RJ (1974); Giramundo: Cinco Artistas Mineiros, Galeria Guignard (1975); Poemarte, MAP (1975); Arte Agora II: Visão da Terra, MAM-RJ (1977); Antropofagia ( 50 Anos do Manifesto Antropofágico), Festival de Inverno da UFMG, Casa dos Contos, Ouro Preto (1978); Raízes e Atualidades, Palácio das Artes (1978); Figuração Referencial, MAP (1979); Arte Latina, Palácio Rio Capibaribe, Recife (1982); A Ceia, Galeria Guignard (1983); Tradição e Ruptura , Fundação Bienal São Paulo (1984-85); Formação da Arte Contemporânea em Belo Horizonte, MAP (1997). Fez individuais na Galeria do ICBEU, BH, (1965-76); Galeria Grupiara, BH, (1966); Galeria Guignard (1969); Prefeitura Municipal de Itabira, Prefeitura Municipal de João Monlevade, Museu de Arte e História de Nova Era e FAOP, MG (1976); Sala Corpo de Exposições, BH (1978); Palácio das Artes (1978); Museu de Arte e Cultura Popular da Universidade Federal do Mato Grosso, Cuiabá (1978); Galeria de Arte Ipanema, RJ (1980), Sala Miguel Bakum, Curitiba e UFU (1981); Museu Mineiro, BH (1983); Fundação Cultural do Distrito Federal, Brasília (1985). Publicou os seguintes livros de poesia: Rubro Apocalíptico, Irmãos Pongetti Editores, RJ (1964); O Ciclo de Barro, Edições MP, BH, (1965); O Tempo de Minas, PBH e Imprensa Oficial de Minas Gerais (1978). Publicou também diversos ensaios críticos em revistas e catálogos de arte brasileiros, entre eles: Arte/Brasil/Hoje. Minas Gerais. In: PONTUAL, Roberto (org.). Arte/Brasil/Hoje. Revista de Cultura Vozes, Rio de Janeiro, Vol. LXIV, n. 9, ano 64, nov. 1970, pp. 45-52. Realizou a curadoria de várias mostras coletivas: Poesia de Vanguarda, II Festival de Inverno, Ouro Preto (1968); Os Materiais da Vida, IV Festival de Inverno, Ouro Preto (1970); A Paisagem Mineira, Palácio das Artes (1976); O Desenho Mineiro, Palácio das Artes (1979); Salão do Futebol, BH (1978-82); Arte/Minas/Atual, VIII Salão Global de Inverno, BH (1981); Salão do Carnaval, Palácio das Artes (1980); 25 Anos de Litografia de Arte em Minas, Palácio das Artes (1986); Projeto Memória Viva: Murilo Rubião, Palácio das Artes (1991); Arqueologia do Futuro, Palácio das Artes (1992); Grande Círculo de Pequenas Coisas, Palácio das Artes (1992); Sagração da Primavera, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, Itabira (1993); O Grau Zero da Matéria, Centro Cultural Carlos Drummond de Andrade, Itabira (1994). Tem obras nos acervos do MAP, Museu Mineiro e Centro Cultural UFMG, em BH; MAM-RJ.



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1