Frederico Guilherme Gomes De Morais

Nasceu em Belo Horizonte, 1936. Jornalista, crítico de arte, curador, professor e artista conceitual. Começou a fazer crítica de arte nos anos 50 nos jornais Estado de Minas, Diário da Tarde e O Binômio, BH. Transferiu-se para o Rio de Janeiro em 1966, onde trabalhou no Diário de Notícias e O Globo. Colaborou também com artigos, ensaios e críticas para diversos jornais e revistas do Brasil e do exterior. Autodidata, tem o título de Nótorio Saber em história da arte brasileira e contemporânea, concedido pela Secretaria de Educação e Cultura do Rio de Janeiro (1967) e pelo Conselho Federal de Educação (1973). Foi professor de história da arte na Fuma e na Escola Guignard, BH, e no I Festival de Inverno de Ouro Preto, MG. Lecionou história da arte e semiologia na Escola de Comunicação do Rio de Janeiro; história do desenho industrial na ESDI, RJ; semiologia da arte latino-americana na PUC-RJ; história da arte antiga e moderna na Faculdade de Arquitetura Santa Úrsula, RJ, e na Faculdade de Educação Artística de Niterói, RJ. Foi diretor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, RJ; coordenador de cursos e diretor de Artes Plásticas do MAM-RJ. Dirigiu a Galeria de Arte Banerj, onde realizou importante projeto de exposição sobre arte no Rio de Janeiro e foi consultor do Instituto Cultural Itaú, SP, desde sua fundação até 1996. Participou de vários conselhos e júris nacionais e internacionais, entre eles: IX Bienal de Paris, Bienal Ibero-Americana no México e, atualmente, é o curador geral da I Bienal de Artes Visuais do Mercosul. Recebeu menção honrosa no Prêmio Esso de Reportagem (1960); Prêmio da APCA (1981/88/90); Prêmio Gonzaga Duque, da Associação Brasileira de Crítica de Arte, pelo Livro Núcleo Bernadelli; Prêmio da Associação Argentina de Críticos de Arte como o melhor crítico latino-americano e vários prêmios como audiovisualista, entre eles: II SNAPBH, MAP (1970); III Salão Paulista, SP (1971); I Salão da Eletrobrás, RJ (1971); I Salão Brasileiro de Comunicação & Audiovisual, BH (1972). Foi homenageado com Sala Especial no VII Salão Global de Inverno, Palácio das Artes, BH (1980), por sua produção audiovisual. Foi um dos mais importantes críticos militantes da neovanguarda brasileira nos anos 60 e 70, organizando várias manifestações artísticas e curadorias de exposições no Brasil e exterior, entre as quais: Vanguarda Brasileira, Reitoria da UFMG, BH (1966); O Artista Brasileiro e a Iconografia de Massa, ESDI (1968); IV SAM do Distrito Federal (1967); Do Corpo à Terra, BH (1970); Domingos da Criação, MAM-RJ (1971); Entre a Mancha e a Figura, RJ (1982); Grupo Frente e Exposição Internacional de Arte Abstrata, Banerj, RJ (1984); Neoconcretismo, Banerj, RJ (1984); Opinião 65, Banerj, RJ (1985); A Nova Flor de Abacate e os Dissidentes, Banerj, RJ (1986); Tempos de Guerra, Banerj, RJ e SP (1986); Depoimento de uma Geração, Banerj, RJ e Brasília (1986); Missões: 300 Anos - a Visão do Artista, Brasília, RJ, SP, Curitiba, Porto Alegre (1987-88); Arthur Bispo do Rosário: Registro de Minha Passagem sobre a Terra, RJ, SP, BH, Curitiba, Porto Alegre (1989); Arthur Bispo do Rosário: oIinventário do Universo, RJ e Brasília (1992); BR 80 - Pintura do Brasil na Década de 80, SP, RJ, Cuiabá, Brasília, Goiânia, Porto Alegre e Fortaleza (1991); Rubem Valentim - Construção e Símbolo (1994); Fani e Carlos Bracher: Duas Vezes Minas, BH (1996). Foi co-curador das mostras: Modernidade: Arte Brasileira do Século XX, Paris (1987); Brazil Projects, Nova York (1988); Viva Brasil Viva, Estocolmo (1991). Publicou vários livros e catálogos, entre eles: Arte e Indústria, Imprensa Oficial, BH, 1962; Artes Plásticas: a Crise da Hora Atual, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1975; Artes Plásticas na América Latina: do Transe ao Transitório, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1979; Alberto da Veiga Guignard, RJ, Monteiro Soares, 1979; Núcleo Bernadelli - Arte Brasileira nos Anos 30 e 40, Rio de Janeiro, Pinakotheke, 1982; Inimá de Paula, o Fauve Brasileiro, Rio de Janeiro, Léo Christiano Editorial, 1987; Panorama das Artes Plásticas - Séculos XIX e XX, São Paulo, Instituto Cultural Itaú, 1989. Redigiu textos críticos para vários álbuns, calendários e cadernos de arte da imprensa brasileira.



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1