Carlos Scliar

Nasceu em Santa Maria, RS, 1920. Cenógrafo, pintor, desenhista, gravador, diagramador e artista gráfico. Realizou várias exposições individuais, entre as quais se destacam: Galeria do ICBEU, RJ (1944); Clube de Gravura de Porto Alegre (1955); MAM-SP (1956-71); Biblioteca Nacional, RJ (1956); Galeria Tenreiro, RJ (1960); 22 Anos de Pintura de Carlos Scliar, Porto Alegre (1961); Galeria Relevo, RJ (1963/64/66/68); Casa do Brasil, Roma (1963); Nebbiencher Pavillon, Frankfurt am Main, Alemanha (1964); Galeria Astréia, SP (1964); Galeria Portinari, Porto Alegre (1965); Galeria Santa Rosa, RJ (1967); Galeria Cosme Velho, SP (1969-72); Galeria Ranulpho, Recife (1969/73/85); Retrospectiva Scliar, MAM-RJ (1970), Departamento de Cultura do Sesc, Curitiba (1971); Reitoria da UFMG, BH (1971); Galeria Arte de Ipanema, RJ (1974-75); Oscar Seraphico Galeria de Arte, Brasília (1975-78-82); Fundação Cultural do Paraná, Curitiba (1976); Galeria Memória, BH (1976); MAM-Bahia, Salvador (1977); Museu Histórico do Rio de Janeiro, Niterói (1977-78); Galeria de Arte, Recife (1978); Galeria de Arte e Pesquisa da UFES, Vitória (1978); Sala Corpo de Exposições, BH (1980/83/85); Galeria Guignard, BH (1980); PUC-RJ (1981); Época Galeria de Arte, Salvador (1981/84/87); Galeria Momento Arte, Curitiba (1983); MASP (1983); Gil Studio de Arte, RJ (1983); Masson Galeria de Arte, Porto Alegre (1984); Anna Maria Niemeyer, RJ (1984); Centro Cultural de São Paulo (1985); Galeria Suzana Sasson, SP (1985); Galeria Arte Rio, RJ (1985); Retrospectiva Carlos Scliar (1939-85): Museu de Arte de Joinville, SC (1986); Studio de Arte, Florianópolis (1986); Centro Cultural Itaipava, RJ (1986); Minas Contemporânea Galeria de Arte, BH (1988) e Museu da Inconfidência, Ouro Preto, MG (1988). Ilustrou, entre outas obras: A Morte de Ivan Llitoh, novela de Leon Tolstoi, RJ (1944); Orfeu da Conceição, de Vinícius de Morais, RJ (1956); Seara Vermelha, de Jorge Amado, SP (1965); A Mulher que Matou os Peixes, de Clarice Lispector, RJ (1968); Espelho Provisório, de Olga Savary, RJ (1970); O Menino no Espelho, de Fernando Sabino, RJ (1982). No cinema produziu ilustração para vários filmes e documentários. Nas artes gráficas produziu vários trabalhos, entre eles: direção do departamento de arte da revista Senhor, RJ (1958-60); direção e diagramação da editora Ediarte, RJ (1962-67); ilustração e capas para as revistas Shalon, Status, Ciência Hoje e Jornal do Brasil (1965-89); cartazes para diversos filmes e festivais em defesa de Ouro Preto (1965-89). Tem acervos muralistas no Banco Aliança e Museu Manchete, RJ; Salão Nobre da Prefeitura de Porto Alegre; Centro Administrativo da Bahia, Salvador; Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro, Niterói; RJ; Lider Transportes Aéreos, BH; Edifício Scliar Bonfiglioli e Memorial da América Latina, SP. Tem obras nos acervos da Escola Guignard e Fundação Clóvis Salgado, BH. Sobre o artista produziram Antônio Carlos Fontoura e Paulo Laender o Documentário Ouro Preto e Scliar, com fotografia de Thiago Veloso e música de João Bosco. http://www.carlosscliar.com.br/



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1