Belmiro Barbosa De Almeida JĂșnior

Nasceu em Serro, MG, em 1858 e faleceu em Paris, 1935. Pintor, caricaturista, escultor e professor. Estudou no Liceu de Artes e Ofícios, RJ (1869), na Academia Imperial de Belas Artes, RJ (1874), na École de Beaux Arts e Académie Julien, Paris (1888). Criou as primeiras pinturas pontilhistas na Itália em 1892. Foi professor de desenho no Liceu de Artes e Ofícios, RJ (1879-82), e na ENBA, RJ (1893-96), quando retornou da Europa, mas demitiu-se do cargo por desentender-se com Rodolfo Amoedo, diretor interino da Escola. A partir de 1881 passou a atuar como desenhista e caricaturista em vários jornais do Rio: O Binóculo, O Diabo da Meia-Noite, Diabo a Quatro, A Cigarra, A Bruxa, O Malho e O Tagarela. Fundou seu próprio jornal Rataplan (1886) e João Minhoca (1901). Fez exposições individuais na Casa de Wilde, RJ (1887); Academia de Belas Artes, RJ (1887), e Galeria Jorge, RJ (1917). Participou de várias Exposições Gerais de Belas Artes, RJ (1890/94/96/98/1900/05/06/07/09/26), e a partir de 1913 passou a integrar a comissão julgadora dessas exposições. Participou também do Salão dos Humoristas, RJ (1914/16). Foi premiado com Menção Honrosa, Medalha de Prata e Medalha de Ouro nos concursos da Academia (1874/75/76/77/78/80/84); recebeu Medalha de Ouro por serviços prestados ao Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro e à Exposição Geral de Belas Artes, RJ (1921). Participou das seguintes coletivas: Largo de São Francisco, RJ (1890); Apoteose ao Quinze de Novembro, Intendência Municipal do Rio de Janeiro (1891); Societé de Artistes Français, Paris (1923). Após sua morte, foi homenageado com Sala Especial no SNBA, RJ (1941), e integrou várias coletivas promovidas pelo MNBA, RJ: Pintura Religiosa (1942); Paisagem Brasileira (1944); Retrospectiva da Pintura no Brasil (1953); Retratos Femininos (1954); Retratos Masculinos (1956); O Nu (1957); Reflexos do Impressionismo (1974); História da Pintura Brasileira (1983), esta última promovida também pela pinacoteca do Estado de São Paulo. Integrou a mostra comemorativa do centenário de Belo Horizonte, Artistas Construtores de Belo Horizonte, realizada no Centro Cultural de Belo Horizonte (1996). Restaurou a pinacoteca da Academia Imperial de Belas Artes, RJ, e executou em 1909 uma tela para o salão nobre do Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, denominada Bárbara Heliodora. Mas seu trabalho mais importante na capital mineira é a tela Má Notícia, que hoje compõe o acervo do Museu Mineiro. Tem obras também em vários acervos públicos: MNBA; ENBA; Museu Mineiro; Museu Mariano Procópio, Juiz de Fora, MG; Museu do Itamaraty, RJ; Biblioteca Nacional, RJ; túmulo do Presidente Afonso Pena, cemitério São João Batista, RJ; Praça do Mourisco, Botafogo, RJ. Belmiro de Almeida foi um dos artistas brasileiros mais importantes do início do século XX. Sobre ele, José Maria dos Reis Junior publicou o livro Belmiro de Almeida (1858-1935), Rio de Janeiro, Edições Pinakotheke, 1984.



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1