Annie Rottenstein Annie Rottenstein

ANNIE ROTTENSTEIN Nasceu no dia 7 de fevereiro de 1948, em Paris, França. Artista plástica autodidata. Entre 1966 e 1972 realiza mestrado de língua e civilizações hispânica e latinoamericana, na Universidade de Paris e Madri, Espanha. Em 1975 instala-se no Brasil, na cidade de São Paulo. No ano seguinte inicia sua atividade artística autodidata de escultora têxtil. No período de 1979 a 1982 vive e viaja no Maranhão e na Floresta Amazônica, onde pesquisa materiais e técnicas artesanais locais. A partir de 1983 passa a residir em Belo Horizonte, MG. Realizou diversas atividades e pesquisas, dentre elas: Instalação de um curso de tecelagem e tinturas vegetais em escola rural do Sul de Minas, estimulando a tradição local (1987-88); Pesquisa sobre a relação entre criação artística e processo de auto-conhecimento. Desenvolve até hoje um trabalho de arteterapia aplicado à tanatologia: Arte da Ponte, onde usa a arte como meio simbólico e transformador para elaborar questões de perdas e transições difíceis. (www.artedaponte.com) (1988); Projeto de painel para a TELEMIG, usando os diversos fios e malhas de cobre do próprio material telefônico. (1988-89); Início da pesquisa e utilização dos materiais de junco e bambu (1994); Criação do conjunto de oficinas Relações Essenciais com o terapeuta Mário Lúcio Silva, onde técnicas experimentais de auto-percepção resultam em expressão criativa de arte (2005). Participou de exposições coletivas nos seguintes espaços: II Salão Feminino de Maio, Eucat Expo, São Paulo (1977); MASP-Museu de Arte de São Paulo (1977); Galeria Arte Aplicada, São Paulo (1978); II Trienal da Tapeçaria do MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo (1979); Idealiza e participa da coletiva Fibras na Galeria da CEMIG de Belo Horizonte (1985); Étendards de la Liberte, em Paris, Nantes, na França e New Delhi, na Índia (1989); A Arca de Noé na galeria Gesto Gráfico, em Belo Horizonte. (1990); Eco-Arte: Reflexão e Prática - Oficina de Franz Krajcberg, no 29° Festival de Inverno de Ouro Preto, Museu da Inconfidência de Ouro Preto e Centro Cultural da UFMG, Belo Horizonte (1997); Realizou as individuais: Ao Encontro dos Encontros, na Galeria da Fundação Cultural de Brasília, DF, e no Museu de Arte da Pampulha, MG. (1982) e O eco do Oco, na Galeria Penna Contemporánea, Belo Horizonte (2006).
 



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1