AluĂ­sio Pimenta

Nascido em 1923, na cidade de Peçanha/ MG. Casado, desde 1950, com a professora e bioquímica Lígia de Oliveira Pimenta, com quem teve quatro filhos. Tendo completado o ginásio entre Conceição do Mato Dentro e Peçanha, transferiu-se para Belo Horizonte, onde graduou-se em Farmácia pela Faculdade de Odontologia e Farmácia da UMG (hoje, UFMG). Ainda em seu período de estudante universitário e por algum tempo depois de formado exerceu o cargo de professor de Química em colégios como Marconi, Anchieta, Santo Agostinho e Estadual de Minas Gerais, onde foi aprovado por concurso para catedrático de Ciências Naturais. Iniciou sua carreira de professor universitário no ano seguinte ao de sua formatura, em 1946, como professor assistente da Faculdade de Odontologia e Farmácia da UFMG. Também por concurso tornou-se livre docente e, mais tarde, catedrático da cadeira de Química Orgânica e Bioquímica. Um ano depois foi aprovado no concurso para professor catedrático da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UFMG. Com base na aprovação nesses concursos recebeu o título de Doutor em Química Orgânica e Bioquímica pela UFMG. Nos anos de 1953 e 1954 esteve como bolsista no Istituto Superiore di Sanitá, em Roma/Itália, onde realizou importantes pesquisas no campo da Fitoquímica, especialmente dos curares. Em 1964 foi escolhido em lista tríplice e nomeado Reitor da UFMG. Terminado seu mandato foi convidado como professor visitante (Visiting Schollar) da Faculdade de Educação da Universidade de Londres. Ainda no exterior foi aposentado compulsoriamente pelo AI-5. Impedido de voltar ao Brasil pelo Governo Militar foi contratado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como especialista em educação, ciência e tecnologia. Esteve por três anos no Chile e, posteriormente, foi encarregado de vários projetos do BID na América Latina e Caribe. Nesta posição teve a oportunidade de trabalhar na Europa, China, Índia e Japão. Em 1983, a convite do então Governador Tancredo Neves, retorna ao Brasil para exercer o cargo de Presidente da Fundação João Pinheiro. Dois anos depois foi nomeado Ministro da Cultura pelo presidente José Sarney. Em 1991, assumiu a convite do Governador de Minas Gerais Hélio Garcia, a reitoria da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), com objetivo de concretizar a implantação da mesma - um dos projetos mais importantes do ensino superior do Estado. Foi confirmado no cargo pelo Governador Eduardo Azeredo até 1998. É membro da Academia Mineira de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais e de várias instituições nacionais e estrangeiras, autor de Universidade - a destruição de uma experiência democrática (Editora Vozes, 1985) e Educação e Cultura (Unimarco Editora, 1997). 



logol  

© 2014 C/Arte. Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução da marca e de outras imagens do portal C/Arte

sem autorização prévia da editora.

Av.Otacílio Negrão de Lima, 16.570 / CEP 31.555-016
Belo Horizonte /MG - (31) 3491-2001

E-mail: fernandopedro@comartevirtual.com.br

  ytbmini_1 fbmini_1